Cachoeira: Processo contra ‘Brega de Cabeluda’ é arquivado e local segue em atividade

Foto: Reprodução / Aratu Online

Uma ação que tentava fechar o “Brega de Dona Cabeluda” em Cachoeira, foi arquivada pela Justiça. O processo tramitava desde 2009 e tentava condenar criminalmente a proprietária do local, Eronildes Alcântara dos Santos (Dona Cabeluda), com pena de 3 a 5 anos de detenção. O caso foi efetivado em audiência no Fórum Augusto Teixeira de Freitas na última terça-feira (10). Ainda conforme o site, diante de decisão unânime da Justiça, a “Casa de Cabeluda” teve o funcionamento garantido pela prescrição de uma lei que caracterizava a prostituição e, consequentemente, a existência das casas de tolerância de cometerem crime. A ação contrária ao Brega de Cabeluda tinha sido movida por um morador da cidade e acolhida pelo Ministério Público. No ano passado, o estabelecimento foi homenageado em uma dissertação de mestrado apresentada no mesmo local

*BN