Eleitor que votou com arma é investigado por quebra de sigilo; “é errando que se aprende”

 

Foto Reprodução – Redes Sociais

Um eleitor que aparece usando uma arma para apertar os botões de uma urna eletrônica durante um vídeo divulgado nas redes sociais foi identificado pela Polícia Federal e irá responder por quebra de sigilo do voto. Maykon Santana Aníbal,  de 26 anos, é morador de Cornélio Procópio, no Norte do Paraná. Ele prestou depoimento à PF na quarta-feira (10) e foi liberado em seguida. A arma, apreendida pelos policiais, é de brinquedo.

No vídeo divulgado nas redes, ele aperta os números 1 e 7, referentes ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), com o cano da arma. Em entrevista, Aníbal disse que fez uma “brincadeira” e que se arrependeu. “Foi uma brincadeira que eu fiz na hora ali, sem pensar, e acabou resultando nesse problema. Nunca mais. É errando que se aprende. Um minuto de bobeira acaba prejudicando a vida inteira”, declarou.

Outros dois eleitores, de Sergipe e São Paulo, também são investigados pela PF por terem postado fotos de seus votos, com uma arma em cima da urna. Nesse caso, eles podem responder por incitação ao crime, já que as postagens foram acompanhadas de mensagens que incitavam a violência, segundo a PF.

Fonte Aratu Online




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *