Vice de Bolsonaro defende demissão de servidores concursados de prefeitura e do governo

 

Os servidores de prefeitura, governos estaduais e do governo federal que prestaram concursos públicos poderão ser demitidos em um eventual governo da chapa Jair Bolsonaro (PSL) e Hamilton Mourão (PRTB).

Em evento promovido por grandes fazendeiros em Bagé, no Rio Grande do Sul, na noite desta quarta-feira, 26,  o vice de Bolsonaro, Hamilton Mourão, defendeu o fim da estabilidade no emprego de funcionários públicos, mesmo concursados.

“Por que uma pessoa faz um concurso e no dia seguinte está estável no emprego? Ela não precisa mais se preocupar. Não é assim que as coisas se comportam. Tem que haver uma mudança e aproximar o serviço público para o que é a atividade privada”, afirmou segundo relado do Zero Hora. Vice de Bolsonaro também é a favor de se acabar com 13º salário e com o pagamento do adicional de férias.

Pela proposta, prefeitos e governadores de estado de qualquer partido político poderiam demitir funcionários com a facilidade que uma empresa demite seu funcionário. Hoje a demissão de funcionários acontece, mas somente quando o funcionário comete falta que justifique. Isso significa que prefeitos e governadores do PT e do PSDB também poderão demitir funcionários concursados.

Mourão, que usou um chicote durante o evento, não falou sobre a estabilidade de servidores militares. Sempre defendidos por Bolsonaro, os militares devem permanecer com estabilidade em um possível segundo governo.

Fonte Carta Campinas