Paulo César de Oliveira pontua erros do árbitro Rodolfo Toschi contra o Bahia

Paulo César de Oliveira pontua erros do árbitro Rodolfo Toschi contra o BahiaO Bahia empatou em 2 a 2 com o Grêmio, na última sexta-feira (6), em Porto Alegre (RS), válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida foi marcada por erros contra o Esquadrão de Aço. O árbitro Rodolfo Toschi expulsou o zagueiro Jackson e em outro lance deu um pênalti em Marinho. Para Paulo César de Oliveira, comentarista de arbitragem do SporTV, Toschi se equivocou em suas decisões.

“O primeiro amarelo foi num agarra-agarra, ele e o Kannemann, e os dois ficaram pendurados. Um árbitro mais experiente faria uma advertência verbal, controlado com uma postura mais firme. No segundo, uma jogada interpretativa. Ele (Jackson) entra com carrinho, mas com a perna estendida, mostrando cuidado na disputa. Não considerei como conduta temerária. Achei (a expulsão) rigorosa), foi um pouquinho exagerado”, avaliou.

Já no pênalti marcado em cima de Marinho, PC Oliveira considera lance de interpretação. No entanto, ele garante que não assinalaria a penalidade.

“É um lance de interpretação. A gente respeita a decisão do árbitro, estava próximo da jogada. Chama atenção que no primeiro momento ele parece dar sequência no lance. Mas faz o gesto, estabelece contato visual e marca a penalidade. Teve participação do adicional.  Tem um toque que busca referência, há o contato, mas em nenhum momento o jogador puxa, empurra ou agarra. Contato natural de jogo, e o Marinho valorizou esse contato. Mas, no meu entendimento, não foi suficiente para marcar a penalidade”, finalizou.

Com 31 pontos, o Bahia ocupa a 14ª posição no Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso do Esquadrão de Aço é contra o Paraná, sábado (13), em Pituaçu.