‘Nem Hitler foi acusado de tanta coisa’, afirma Danilo Gentili

O humorista Danilo Gentili se comparou ao ditador alemão Adolf Hitler ao falar sobre sua condenação à prisão em regime semiaberto por seis meses e 28 dias por injúria à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), em entrevista ao canal de YouTube de Leda Nagle.

Questionado pela apresentadora se já havia sido acusado de ser racista, respondeu, de forma bem-humorada: “Deixa eu ver… Racista, machista, fascista, homofobista [sic], tudo que é ‘ista’. Nem Hitler foi acusado de tanta coisa. Porque Hitler é nazista, machista não! Hitler não era, isso eu sou. Tenho mais acusação que o Hitler!”

Em meio à polêmica de sua condenação, Danilo Gentili recebeu apoio de diversos humoristas, assim como algumas críticas. Ele chegou a discutir com o colega Fabio Porchat, por considerar que não o apoiou como deveria.

“Quando você diz para uma mulher – obviamente é um absurdo isso – que ela foi estuprada, mas, também, ela ‘estava de minissaia’, você tá colocando a culpa na vítima, quando só tem um culpado, que é o estuprador. É o mesmo caso aqui”, afirmou.

Para o apresentador, trata-se do “mesmo caso” que o dele, que se vê como vítima na situação: “‘O Danilo foi condenado a prisão, mas também, você viu o que ele falou? Mexeu com uma excelentíssima deputada’. Você culpa a vítima da censura por uma pena tão discrepante quanto essa”.

Questionado se acredita que a prisão irá se concretizar, Gentili respondeu: “Eu acredito que não. Acho praticamente impossível que eu seja preso. Mas se você me perguntasse uma semana atrás ‘você acha que vai ser condenado à prisão’, eu diria: ‘praticamente impossível que eu seja’, e eu fui.”

“Acredito que a minoria mais frágil que existe é o indivíduo, essa é a verdadeira minoria, e cada indivíduo tem seu valor, tem sua história. Eu não me encaixo em minoria nenhuma. […] O indivíduo é a menor minoria que existe e eu faço parte dessa minoria. Brigo para que o indivíduo tenha sua liberdade”, refletiu.

*Atarde