Advogada e PM viram réus por obstruir investigação do caso Marielle

Foto : Renan Olaz/Câmara do Rio

 

A denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) foi aceita pela Justiça do Rio contra a advogada Camila Lima Nogueira e o policial militar Rodrigo Jorge Ferreira por supostamente serem parte de uma organização criminosa focada em dificultar as investigações da Polícia Civil sobre o atentado que levou a morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Os dois acusados se tornaram réus e podem pegar de três a oito anos de prisão, além de multa, se forem condenados. A denúncia do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Rio de Janeiro (Gaeco) foi feita com base em uma investigação conduzida pela Polícia Federal, que concluiu que houve sim obstrução à investigação do caso Marielle.

 

*Metro1