Petrobras suspende venda de refinaria Landulpho Alves após decisão do STF

Foto: Divulgação / Landulpho Alves

A Petrobras suspendeu, nesta terça-feira (3), o processo de venda e formação de parcerias público-privadas das refinarias Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco, como também da Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul, e Presidente Getúlio Vargas (REPAR), no Paraná

A suspensão veio em razão da decisão cautelar do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), que questionou dispositivos da Lei das Estatais. Sobre a decisão, a petrolífera falou em avaliar medidas cabíveis em prol dos seus interesses e de seus investidores.

Os processos para formação de parcerias em refino da Petrobras foram lançados em abril e englobam a alienação de 60% da RLAM, na Bahia, RNEST, REFAP e REPAR por meio da criação de subsidiárias e posterior alienação de suas ações.

*BN