Inep e gráfica que imprimia Enem são suspeitos de direcionar licitações

A gráfica RR Donnelley, que imprime as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde 2009 e que decretou falência nesta semana, e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) são suspeitos de irregularidades que teriam ajudado a empresa a ser a única a imprimir as provas durante dez anos.

Segundo as denúncias, funcionários do Inep operavam o direcionamento da licitação a pedido de representantes da RR Donnelley. Os contratos anuais são de mais de R$ 120 milhões.

Uma empresa concorrente denunciou essa semana um suposto “esquema fraudulento” que agora estaria sendo transferido para outra gráfica, a Valid SA. O valor do contrato é de R$ 143 milhões. A Valid SA nega as acusações.

*M1