Diretor de fiscalização é exonerado em Juazeiro após áudio em que supostamente pede propina para ‘cervejinha’ vazar nas redes

O diretor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano de Juazeiro, no norte da Bahia, Jailson Silva dos Santos, foi exonerado do cargo comissionado e afastado da função pública, nesta quinta-feira (7), por suspeita de corrupção.

A suspeita foi levantada após o vazamento em redes sociais de um áudio em que supostamente o diretor, que também atua como guarda civil municipal, pede dinheiro para organizadores de uma festa no distrito de Carnaíba do Sertão para que, em troca, a liberação para realização do evento ocorra sem que haja fiscalização por parte da prefeitura. Jailson nega as acusações.

No áudio, a voz atribuída a Jailson diz: “Vai ter até a operação no final de semana, mas eu passo para o pessoal que não vá em Carnaíba. Depois você me repassa uma quantia aí, só para os meninos tomarem uma ‘cervejinha’ na folga deles”.

Diretor de fiscalização é exonerado na BA após áudio em que supostamente pede propina (Foto: Reprodução/TV São Francisco)

Diretor de fiscalização é exonerado na BA após áudio em que supostamente pede propina (Foto: Reprodução/TV São Francisco)

Depois da exoneração dele, a prefeitura de Juazeiro informou, por meio de nota, que não admite esse tipo de prática na gestão municipal e que vai apurar se outros servidores também estariam envolvidos.

Jailson se posicionou atraves de nota. Disse que é servidor público desde 2002 e que as mensagens propagadas nas redes sociais sobre ele são falasas. Confira abaixo a íntegra da nota divulgada por ele:

Ao verificar as informações nas redes sociais que propagavam mensagens falsas sobre a minha pessoa venho esclarecer que jamais fiz qualquer pedido de propina ou vantagem indevida no serviço público. Sou servidor público municipal desde 2002, e nunca tive qualquer necessidade de enriquecer ilicitamente pois, sempre trabalhei honestamente honrando fielmente os meus deveres funcionais. As pessoas que fizeram isso estão veiculando graves denúncias e difamações sobre a minha pessoa querendo destruir um trabalho que vem sendo bem realizado, em conjunto com o ministério público, Polícia Militar, guarda civil municipal e demais órgãos de controle.

Jailson também atuava como guarda municipal (Foto: Reprodução/TV São Francisco)

Jailson também atuava como guarda municipal (Foto: Reprodução/TV São Francisco)

*g1