Suspeito de crimes sexuais contra alunos, professor de direito da Uneb é procurado

 

Foto: Divulgação/MP

O professor Thiago de Oliveira Moreira, que lecionava Direito Constitucional na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Jacobina, na região norte, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e foi afastado do cargo, na quinta-feira (11), por suspeita de crimes sexuais contra alunos.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira (12) pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), que ofereceu denúncia contra o professor. Conforme o órgão, Thiago de Oliveira tomou conhecimento da decisão por meio de advogado e ficou de se apresentar à Justiça ainda na quinta, mas não fez e, por isso, é considerado foragido.

Segundo o MP, o pedido de prisão tem como base depoimentos e provas apresentadas por mais de uma dezena de alunos e alunas, que relataram crimes de assédio sexual, ameaças e lesões corporais. Além disso, o professor também é acusado pela prática de crimes contra a Administração Pública, como prevaricação e supressão de documentos públicos. Os detalhes dos crimes não foram divulgados.

De acordo com o MP, Thiago, que também atua como advogado, é professor da Uneb desde 2007. Ele já ocupou o cargo de coordenador do Colegiado de Direito do Campos IV, sediado em Jacobina, e lecionava também nas cidades baianas de Irecê e Itaberaba. Atualmente, segundo o órgão, ele é apontado procurador jurídico do Município de Morro do Chapéu.

Em nota, o MP informou ainda que, em razão do número elevado de vítimas, será disponibilizado suporte psicológico e assistencial às vítimas e testemunhas do professor. Segundo o comunicado, o agendamento pode ser feito pelo telefone (74) 3621-2212.

Fonte G1 Bahia



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *