‘Cada um caçando um jeito de se salvar’, diz pescador que sobreviveu após barco afundar em Xique-Xique; quatro morreram

Os dois pescadores que conseguiram sobreviver após um barco afundar em um trecho do Rio São Francisco, na cidade de Xique-Xique, no norte da Bahia, contaram à reportagem da TV Oeste, afiliada da TV Bahia, nesta terça-feira (4), como foi o naufrágio. O acidente aconteceu no último domingo (2). Outros quatro homens que estavam na embarcação morreram.

De acordo com o sobrevivente Givaldo Pereira dos Santos, de 46 anos, que, além de pescador, também é funcionário público, as ondas do rio jogaram água para dentro do barco, que, em seguida, começou a

“A maré jogou para dentro do barco e o barco desceu. Encheu de água e baixou. Acho que o peso do pessoal, com a água, a tendência é encher mais. E não tem mais como a gente socorrer ninguém. A gente saiu cada um caçando um jeito de se salvar”, disse.

O estudante Ranniere Santos de Souza, de 22 anos, conta que a única reação que teve quando o barco começou a afundar foi de pular na água e nadar, para se salvar.

“Não tem reação. A reação só era pular e nadar. Ou pensava nos colegas, ou ia nadando. Não aguentei não. Fui na marra também. Engoli um pouquinho de água. A maré jogando em minha cabeça e eu tentando, e eu segurando”.

Jebson Luis dos Santos morreu após barco afundar  — Foto: Reprodução/TV Oeste

Jebson Luis dos Santos morreu após barco afundar — Foto: Reprodução/TV Oeste

A embarcação tinha capacidade para apenas quatro pessoas, mas estava com os seis homens, o que, de acordo com a Polícia Militar, configura sobrepeso. Ainda segundo a polícia, todas as vítimas, inclusive as que conseguiram se salvar, estavam sem coletes salva-vidas.

Os mortos foram no acidente são Jebson Luis dos Santos, de 29 anos, Washington Bispo dos Santos, de 39 anos, Mário Jorge dos Santos Matos, de 52 anos, e Bartolomeu Mariano Bento, de 42 anos.

Washington Bispo dos Santos morreu após barco afundar  — Foto: Reprodução/TV Oeste

Washington Bispo dos Santos morreu após barco afundar — Foto: Reprodução/TV Oeste

Os três primeiros foram enterrados na manhã desta terça-feira, em Xique-Xique. Por ter sido o último a ter o corpo encontrado no rio, Bartolomeu demorou mais para ser liberado do Instituto Médico Legal (IML) e só será sepultado na quarta-feira (5).

A mãe de Jebson Luis viajou de São Paulo (SP) para participar do enterro do filho, na manhã desta terça. Abalada, ela agradece pelo corpo do filho ter sido resgatado. O rapaz deixa mulher e uma filha de 5 anos.

Mário Jorge dos Santos Matos morreu após barco afundar  — Foto: Reprodução/TV Oeste

Mário Jorge dos Santos Matos morreu após barco afundar — Foto: Reprodução/TV Oeste

“A gente nunca acha que vai acontecer com a gente, mas eu, como eu sou cristã… para a gente que é cristão e conhece a palavra de Deus, é mais confortante. Não que está sendo menos a dor, porque só Deus sabe a dor que está no meu coração, como foi terrível a noite de domingo, enquanto a gente esperava as buscas, a incerteza. Foi pior. Sem saber o que estava acontecendo. Se estava vivo ou se estava morto. Mas Deus trouxe pelo menos o corpo para que a gente pudesse enterrar”, disse a mãe de Jebson.

Caso

Os corpos de Jebson Luis dos Santos e Washington Bispo dos Santos foram os primeiros a serem encontrados pela PM. Eles foram localizados na manhã da segunda-feira (3).

Bartolomeu Mariano Bento foi o último a ter o corpo encontrado  — Foto: Reprodução/TV Oeste

Bartolomeu Mariano Bento foi o último a ter o corpo encontrado — Foto: Reprodução/TV Oeste

No mesmo dia, à tarde, a Polícia Militar encontrou os corpos dos dois últimos pescadores que desapareceram. Mário Jorge dos Santos Matos, foi localizado por volta das 13h, e Bartolomeu Mariano Bento, por volta das 16h.

As vítimas pescavam, quando a embarcação afundou. Os dois sobreviventes nadaram até a margem e pediram socorro. As buscas começaram ainda no domingo, mas apenas o barco foi achado.

Policiais militares durante as buscas no Rio São Francisco, após barco virar e deixar desaparecidos no norte da Bahia — Foto: Central Notícia

Policiais militares durante as buscas no Rio São Francisco, após barco virar e deixar desaparecidos no norte da Bahia — Foto: Central Notícia

Em nota, a PM informou que, para auxiliar na localização das vítimas, a Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Semiárido usou duas embarcações, em parceria com a Marinha do Brasil e pescadores da região. Equipes do 7° Batalhão também atuaram na ocorrência.

*G1




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *