Rui Costa: ‘O que restou da reforma praticamente em nada alcança a Bahia’

                                                    Foto: Evandro Veiga

 

O governador Rui Costa (PT) se esquivou ao ser questionado nesta quarta-feira (05) se concorda que Estados e municípios participem da reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional e pontuou que a Bahia já saiu na frente em relação à reforma da previdência dos servidores estaduais.

O debate tem gerado divergência entre governadores. João Doria (PSDB), de São Paulo, pediu para que os governadores se posicionem sobre o tema. Ele é contra uma emenda que exclui Estados e municípios das mudanças.

“Eu acho que esse debate é muito raso, se discute um projeto de nação e ficam querendo fazer uma espécie de chantagem com os Estados e municípios. Isso não é bom. O Congresso deve fazer aquilo que ele entende que é o melhor para o país. Essa coisa de pressionar publicamente através de oferta de recursos a estados e municípios a aderirem essa ou aquela agenda, não é bom para o país”,disse.

Questionado se concorda com a inclusão dos Estados na reforma, ele afirmou: “Não sou eu que defino, é o Congresso Nacional”.

O petista lembrou ainda que já mudou regras de previdência de servidores estaduais no final do ano passado.

“Aliás, até porque eu não fiquei na sombra esperando que o Congresso fizesse o papel que eu tinha que fazer. Mandei o projeto em dezembro aumentando a alíquota para 14%, criei a previdência complementar… na verdade este é um falso debate, porque o que restou praticamente em nada alcança o Estado da Bahia. As outras coisas que alcançaria eles já retiraram”, falou.

*Bahia.Ba