Bahia gera 3.392 novos empregos em agosto e lidera o Nordeste em 2019


Foto: Pedro Moraes/GOVBA

 

A Bahia criou 3.392 postos de trabalho com carteira assinada em agosto de 2019, resultado decorrente da diferença entre 54.178 admissões e 50.786 desligamentos. As informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento do Estado.

De acordo com o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, “Este resultado positivo para o mês de agosto ocorre pelo terceiro ano consecutivo e mantém a Bahia na liderança do Nordeste na geração de empregos formais, com 32.587 novos postos de trabalho nos oito primeiros meses do ano, com destaque para a Construção Civil, impactada pelas ações do governo estadual”, ressaltou Pinheiro.

“Fundamental o investimento público, principalmente em grandes obras tocadas pelo Governo do Estado. No interior, as colheitas sazonais têm provocado um número grande de contratações e os parques eólicos também ajudaram a impulsionar esses números”, afirmou Davidson Magalhães, secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte.

Setorialmente, em agosto, cinco segmentos contabilizaram saldos positivos: Construção Civil (+2.053 postos), Serviços (+1.002 postos), Indústria de Transformação (+833 postos), Comércio (+378 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+132 postos).

Nos primeiros oito meses de 2019, sete setores de atividade registraram saldos positivos: Construção Civil (+12.794 postos), Serviços (+9.941 postos), Indústria de Transformação (+5.879 postos), Agropecuária (+5.338 postos), Administração Pública (+581 postos), Extrativa Mineral (+496 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+478 postos).

Este resultado fez com que a Bahia ocupasse a primeira na região nordestina e a sexta posição no país e quanto à geração de empregos no acumulado dos oito primeiros meses do ano. No Nordeste, quatro estados totalizaram acumulados positivos. A Bahia (+32.587) foi seguida pelo Maranhão (+7.569 postos), Piauí (+1.990 postos) e Paraíba (+1.320 postos). Em contrapartida, cinco estados nordestinos registraram acumulados negativos: Alagoas (-18.921 postos), Pernambuco (-12.566 postos), Sergipe (-4.416 postos), Ceará (-1.423 postos) e Rio Grande do Norte (-642 postos).

Análise RMS e Interior 

Analisando-se os dados referentes aos saldos de empregos distribuídos no estado em agosto de 2019, constata-se ganho de emprego na RMS e no interior. De forma mais precisa, na RMS foram criadas 1.857 postos de trabalho no oitavo mês do ano e no interior foram geradas 1.535 posições celetistas. Quanto ao saldo de emprego acumulado no ano de 2019, enfatiza-se que a RMS (+4.761 postos) e o interior (+27.826 postos) geraram postos de trabalho com carteira assinada.