Morre idoso que simulou o próprio velório em SP; enterro terá poema e samba como planejado

Ruy do Pandeiro morreu aos 70 anos, nesta manhã de sexta-feira (11), no município de Caçapava, em São Paulo. Diabético, ele foi internado no último domingo (6) com complicações e não resistiu à doença. O velório, dessa vez de verdade, será como o homem desejou.

Em 2005, o aposentado planejou como seria o seu próprio velório. Na época, ele chegou a distribuir convites aos amigos para o ensaio do velório. O evento reuniu cerca de 500 pessoas em um clube da cidade e teve até samba para animar a ocasião. O objetivo de Pandeiro era poder participar desse momento da sua vida.

A filha do homem está fazendo esforços para que o velório, agora real, saia como como planejado pelo pai anos atrás. Ele gostaria de ter duas caixas de som próximas ao túmulo para que fosse declamado um poema que ele escreveu. Em seguida, os familiares devem lançar um samba inédito, chamado “Rui”, composto pelos amigos em homenagem a ele. O corpo será velado no velório municipal a partir das 15h de sábado (12). Já o enterro ainda não tem horário definido.