Brasil pode crescer 4% no período de três anos com aprovação de reformas, defende ministro

Se as reformas propostas pelo governo forem aprovadas, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil pode passar a ser de 4% dentro de três a quatro anos. Isso é o que defende o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Em Washington, nesta quinta-feira (12), o ministro citou as reformas macroeconômicas, que é o caso da Previdenciária e da Tributarista. “Algumas delas já foram aprovadas, como, por exemplo, a taxa de longo prazo para o BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social]”, afirmou durante evento promovido pelo Instituto de Finanças Internacionais (IIF). Segundo informações da Agência Brasil, Meirelles defendeu que mesmo os impactos de curto prazo da reforma da Previdência trarão efeitos positivos. Ele elenca o aumento do nível de confiança, da força, da estabilidade dos índices econômicos do país e da expansão do volume de investimentos. Sem essa aprovação, ele acredita que haverá outro impacto, que pode influir no teto de gastos. “Se não houver aprovação das medidas necessárias e se, em algum momento, o Orçamento e as despesas públicas violarem a regra do teto, os mecanismos são autocorretivos. Existe, então, o corte de novas isenções, subsídios, paralisação de qualquer aumento de contratação ou de salários”, pontuou, acrescentando que essa prerrogativa favorece a aprovação das matérias do governo.

*BN