Doria diz que performance no MAM é uma afronta à liberdade

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), publicou neste sábado um vídeo em que condena a exposição sobre diversidade Queermuseu, em Porto Alegre, e a performance do artista fluminense Wagner Schwartz, realizada no “35º Panorama da Arte Brasileira – 2017” do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM). Para o tucano, as mostras “afrontam o direito, a liberdade e, obviamente, a responsabilidade”.

A exposição Queermuseu foi encerrada em 10 de setembro, pelo Santander Culturalapós protestos de grupos, entre eles o Movimento Brasil Livre (MBL), que alegavam que as obras faziam apologia à pedofilia e à zoofilia. A mostra continha obras de artistas reconhecidos mundialmente, como Candido Portinari, Alfredo Volpi e Lygia Clark

Já a performance de Schwartz causou polêmica após uma criança ter interagido com o ator, que se apresentava nu, no centro de um tablado. Um vídeo mostra a menina tocando a canela e os pés de Schwartz, que estava deitado de barriga para cima, com a genitália à mostra. A criança estava acompanhada de sua mãe.

 

*VEJA