Rio de Janeiro: Escavações podem revelar cemitério de escravos africanos na capital fluminense

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A região que era utilizada para enterrar africanos recém-chegados ao país, os chamados pretos novos, no Rio de Janeiro, será escavado no próximo mês. De acordo com informações da Agência Brasil, o local, em frente à Igreja de Santa Rita, atual Largo de Santa Rita, era utilizado para enterrar os africanos mortos nos tumbeiros, ou que aqui morriam quando chegavam. O local era distante do Largo da Carioca, onde ficava a nobreza, próximo à Praça XV, onde ficava a nobreza e era onde se havia uma “triagem dos negros”, antes de serem vendidos na zona portuária do Rio. Os corpos teriam sido descartados em covas rasas, muitos com doenças, como varíola. As obras do Veículo leve sobre Trilhos (VLT), sistema de transporte que busca ligar a Central do Brasil à Avenida Marechal Floriano, passa por lá. A obra aguarda autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Existem versões, no entanto, que questionam a existência do cemitério dos pretos novos. A escavação busca identificar e delimitar o território, para conservar ao máximo as peças no local. Todo o material será enviado para a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).

Fonte: BN