TSE recusa pedido de Lula para gravar áudios e vídeos para propaganda eleitoral de Haddad

Foto: Reprodução/ EBC

Um pedido do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva para gravar áudios e vídeos para propaganda eleitoral dentro da prisão, foi rejeitado pelo ministro Sérgio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), neste sábado (15).

Em julho, a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena dele na Operação Lava Jato, já havia negado o pedido de Lula para gravar áudios e vídeos na cadeia.

A defesa do ex-presidente Lula solicitou, então, para que o TSE declarasse o direito de Lula de fazer as gravações. Entretanto, o ministro Sérgio Banhos determinou que a decisão não cabe à Justiça Eleitoral, por entender que o assunto tem que ser decidido pelo juízo responsável pela execução da pena do ex-presidente

“Desse modo, o que pretendem os requerentes escapa à competência da Justiça Eleitoral, que estaria se imiscuindo em assunto de competência do Juízo da Execução, responsável pela administração de todas as questões pertinentes ao cumprimento pena”, decidiu Sérgio Banhos.

*BN