Na primeira reunião com servidores, dirigente do Inep lança ‘fale com o presidente’ e mestrado em Portugal

 

 

Na primeira apresentação aos servidores, chamados ao auditório na manhã desta sexta-feira, o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Marcus Vinicius Carvalho Rodrigues, lançou um “Fale com o presidente” e anunciou um futuro programa de mestrado em Lisboa voltado aos funcionários. De fala calma e com livros publicados na área de qualidade de vida no trabalho, Rodrigues conseguiu causar uma boa primeira impressão entre parte dos servidores, incomodados com a falta de informação sobre os planos da atual gestão.

O canal “Fale com o Presidente” está aberto na intranet do Inep para qualquer funcionário se inscrever, sem precisa relatar ao superior, e ser recebido por Rodrigues às sextas-feiras. Uma servidora inaugurou o canal de atendimento hoje mesmo, no mesmo dia do anúncio. O mestrado em Lisboa voltado a funcionários foi outra medida que agradou a plateia de forma geral, embora ainda não esteja fechado o projeto nem haja datas específicas para inscrições de candidatos.

Rodrigues disse ao GLOBO que as medidas anunciadas não são uma estratégia para apenas diminuir as resistências dos servidores quanto à nova gestão, mas sim para motivá-los.

— Sou consultor e sei que, para trabalhar em qualquer organização, tenho que ter o compromisso das pessoas. Não é só para diminuir resistências, também é, mas é para motivar as pessoas, melhorar o trabalho — afirmou Rodrigues.

O novo presidente aproveitou para anunciar que já começou uma estratégia de comunicação nas redes sociais de valorização do Inep, para ressaltar outros trabalhos da instituição além do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A ideia é mostrar as avaliações e pesquisas aplicadas ao ensino básico e à educação superior com linguagem simples e por meio de teasers. A medida agradou especialmente parte dos servidores que se sente desprestigiada por não trabalhar diretamente com o Enem, que acaba sendo a vitrine do Inep.

Apesar da impressão positiva deixada por Rodrigues, os servidores ainda estão reticentes quanto à possibilidade de mudanças em exames e metodologias usadas pelo instituto, que tem um perfil fortemente técnico e teme ingerências de ordem política nos trabalhos desenvolvidos. Além dos anúncios sob medida para os servidores, o presidente do Inep destacou ações com o objetivo de melhorar a gestão da instituição.