Casa de alto padrão de sargento suspeito no caso Marielle pode valer até R$ 4 milhões

 

Foto: Pablo Jacob / O Globo

O endereço, que ficou conhecido durante a campanha presidencial de 2018 quando centenas de pessoas passavam pelo local todos os dias, alcançaria a notoriedade nacional durante a noite em que milhares de brasileiros festejaram a vitória de Jair Bolsonaro na portaria do condomínio. Mas nesta terça-feira um novo episódio colocou o Vivendas da Barra em evidência novamente no noticiário. Ronnie Lessa , sargento reformado da Polícia Militar que foi preso durante a madrugada suspeito de ter participado do assassinato de Marielle Franco (PSOL) e Anderson Gomes , também mora no condomínio de alto padrão.

Por lá, o preço das casas pode variar de R$ 1,6 milhão a R$ 4 milhões de reais, de acordo com anúncios publicados na internet. Em um dos anúncios, uma casa é anunciada por R$ 4,3 milhões. A residência, de 420 metros, tem cinco suítes. E a segurança é um item indispensável no entre as qualidades do imóvel oferecidas pelo anunciante.

A discrição, até mesmo entre os moradores, chama a atenção no condomínio de 150 casas distribuídas por sete ruas.

– Eu nunca vi esse Ronnie. Se já esbarrei com ele não lembro – diz um morador que preferiu não se identificar.

Segundo ele, não há um perfil único entre os residentes do Vivendas.

– Aqui mora de tudo um pouco – define.

*OGlobo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *