Temporal deixa 12 mortos e alaga ruas em SP e ABC

A forte chuva que começou na noite de domingo (10) e se estende pela segunda (11) provocou alagamentos em diversas regiões da Grande São Paulo e bloqueou vias de acesso para a capital paulista. A previsão é de mais chuva durante o dia, mas com menos intensidade. Houve ao menos 11 mortes.

Os óbitos aconteceram em cidades da Grande São Paulo e do ABC:

  • Quatro em deslizamento de terra em Ribeirão Pires
  • Uma criança soterrada em Embu das Artes
  • Três mortos em São Caetano do Sul, afogados
  • Uma afogadas em Santo André
  • Uma afogada em São Bernardo do Campo
  • Uma afogada no Ipiranga, na capital

O Corpo de Bombeiros chegou a informar que havia 12 mortes, mas depois voltou atrás e confirmou 11.

Os lugares mais afetados foram os bairros de Vila Prudente e do Ipiranga, e as cidades do ABC. Os bombeiros contabilizam, entre 0h e 6h, 601 ocorrências de enchentes, 34 quedas de árvore, 54 ocorrências de desabamento e 3 deslizamentos graves.

Nove pessoas morreram. Em Ribeirão Pires, no ABC Paulista, o desabamento de uma casa deixou quatro mortos e dois feridos, segundo a Prefeitura da cidade.

Outras duas pessoas morreram na Avenida dos Estados, em São Caetano do Sul. Na mesma cidade outra vítima morreu afogada.

Uma pessoa morreu no bairro Taboão, em São Bernardo do Campo, no ABC, segundo o porta-voz dos bombeiros, capitão Marcos Palumbo. Uma vítima morreu em Santo André.

Na capital, duas pessoas morreram: uma no Ipiranga, Zona Sul, e outra, uma criança, no Parque São Rafael, na Zona Leste.

Em Embu das Artes, na Grande São Paulo, o deslizamento de terra sobre uma casa deixou três pessoas soterradas. Uma das vítimas, uma criança, morreu no Hospital Geral de Itapecerica da Serra, segundo a Defesa Civil estadual.

De acordo com a Prefeitura da cidade, o desmoronamento ocorreu na Rua Caqui, no Jardim Pinheirinho. Os pais, Mike Lopes Alves e Karina Santos Oliveira Lopes, saíram com escoriações, mas o filho deles, Bernardo Oliveira Lopes, de 1 ano e 2 meses, morreu.

No Jardim Zaíra, em Mauá, três casas desabaram após um deslizamento de terra. Ninguém se feriu. O mesmo bairro registrou a morte de quatro crianças em fevereiro após outro deslizamento.

Em São Rafael, Zona Leste da capital, um deslizamento de terra atingiu uma casa. A mãe e duas crianças ficaram feridas – uma delas em estado grave.

*G1