Governo deve R$ 450 milhões às construturas e Minha Casa Minha Vida pode parar

                                                              Foto: Divulgação/ Programa Minha Casa Minha Vida

 

Completando dez anos em operação este mês, o programa Minha Casa Minha Vida corre risco de chegar ao fim. Segundo as construturas associadas ao projeto, o governo federal suspendeu o pagamento de obras já realizadas e, por isso, ameaçam parar.

Segundo informações do Correio Braziliense, as dívidas já somam R$ 450 milhões. Na tentativa de alertar o governo sobre os riscos de colapso do programa, empresários estão trocando uma série de mensagens por meio do WhatsApp. O atraso nos pagamentos afeta, sobretudo, as construtoras de menor porte.

“Maior programa habitacional já realizado no Brasil, o Minha Casa Minha Vida completa 10 anos e pode parar. Empresas de médio e pequeno porte contratadas para executar o programa enfrentam atraso de pagamento superior a 40 dias, o que torna impossível a continuidade das obras em curso”, dizem, nas mensagens.

Segundo eles, o repasse para as empreiteiras já ocorreu algumas vezes no passado, mas voltou a atrasar a partir da posse do presidente Jair Bolsonaro. “De lá para cá, o governo federal sinalizou aos construtores com a regularização dos pagamentos, o que não aconteceu. O repasse de recursos não cobre os serviços executados até o mês de fevereiro e as empresas não têm perspectiva dos pagamentos”.

*Bahia.Ba