Laudo nega meningite como causa da morte do neto de Lula

A prefeitura da cidade de Santo André (SP) descartou que a morte do neto do ex-presidente Lula, Arthur Araújo Lula de Silva, tenha sido causada por meningite meningogócica.

Aos 7 anos, Arthur morreu no dia 1º de março. A doença foi apontada na época pelo Hospital Bartira, da rede D’Or, como motivo do óbito.

A Secretaria Municipal de Saúde do município paulista informou, em nota, que encaminhou amostras coletadas no hospital para o Instituto Adolfo Lutz,  e obteve resultados negativos para meningite, meningite meningocócica e meningococcemia.

O comunicado não chega a apontar outras possíveis causas para a morte. “Informações adicionais relacionadas ao caso dependem de autorização expressa da família da criança”, diz a nota.

*M1