Último dia de realização do aditamento do FIES é nesta quinta-feira (10)

(Shutterstock)

Esta quinta-feira (10) é o último dia para a realização do aditamento do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil). O procedimento de renovação do contrato deve ser feito semestralmente pelas instituições de ensino e pelos estudantes para garantir a continuidade do financiamento. A previsão, de acordo com o Ministério da Educação, é que sejam feitas mais de um milhão de renovações para o segundo semestre de 2018.

Para realizar o procedimento, é preciso que a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da própria faculdade solicite a renovação do contrato do FIES. Em seguida, cabe ao estudante acessar o Sistema Informatizado do FIES (SisFIES) para fazer a verificação dos dados.

Nesta etapa, o MEC dá duas orientações aos estudantes: caso os dados do portal SisFIES estejam corretos, basta confirmar as informações e comparecer à CSPA em até 20 dias para obter a via do Documento de Regularidade de Matrícula (DRM) assinada por um representante da Comissão. Caso os dados estejam incorretos, não deve ser feita a confirmação. O estudante deve entrar em contato com a CSPA para corrigir os dados e reiniciar o processo.

O que é aditamento simplificado do FIES?

O aditamento simplificado do FIES é feito quando não existem alterações nas cláusulas contratuais. Já o aditamento não simplificado acontece quando são alteradas as condições de financiamento do estudante.

Não vou renovar o contrato do FIES. Existem outras opções?

Estudantes, que optarem por não fazer a renovação do FIES ou que perderem o prazo de renovação, podem optar por uma das mais de 240 mil bolsas de estudo do Educa Mais Brasil ofertadas para o ensino superior. O estudante pode adquirir bolsa de estudo com até 70% de desconto em cursos ofertados em todas as regiões do país.

Diferentemente de financiamentos estudantis como o FIES, as bolsas de estudo podem ser utilizadas tanto para a graduação quanto para a pós-graduação, além de incluir a educação básica, cursos técnicos, de idiomas e diversos outros. Os futuros bolsistas não precisam comprovar renda e nem fornecer garantias ao Educa Mais – quesitos fundamentais para aderir ao FIES ou ao P-FIES.

A possibilidade de fazer a graduação a distância também é uma das grandes vantagens de quem opta pelas bolsas de estudo. Segundo o Censo da Educação Superior 2016, os cursos EAD registraram crescimento de 2,2% no número de ingressantes em relação ao ano anterior. Já os cursos presenciais sofreram queda de 3,7% no número de ingressantes. O estudo foi publicado no segundo semestre de 2017.

*Correio