Eduardo Bolsonaro sobre “dialeto dos travestis” no Enem: “Não é requisito para ser ministro da Educação”

Eduardo Bolsonaro comentou no Twitter uma questão do Enem sobre o “dialeto secreto” utilizado por gays e travestis:

“Aviso que não é requisito para ser ministro da Educação saber sobre dicionário dos travestis ou feminismo.”

Em seguida, o deputado federal deu uma dica:

“Prezados estudantes, quando vocês forem ser entrevistados para um emprego ou estiverem abrindo um empreendimento aviso: sexualidade, feminismo, linguagem travesti, machismo e etc. terão pouca ou nenhuma importância. Portanto, estude também o que o deixará apto para a vida.”

*OAntagonista




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *