Aula inaugural marca novos projetos na rede estadual de ensino

A implantação de novos projetos e a ampliação de ações estruturantes na rede estadual, além do protagonismo estudantil, marcaram a aula inaugural da rede estadual de ensino, nesta quarta-feira (13), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. A atividade contou com as presenças do governador Rui Costa, do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues e da secretária da Cultura, Arany Santana, e foi transmitida, ao vivo, pela TVE Bahia e pelas redes sociais da Educação Bahia.
O governador Rui Costa, que já visitou 308 escolas durante sua gestão, falou sobre o compromisso do seu governo com a Educação e dos diferentes investimentos que serão realizados na rede, do pedagógico à infraestrutura. Destacou a ampliação de projetos, como o das Escolas Culturais, que já está em funcionamento em 85 escolas, e que deve passar para 170 ainda neste ano; a migração gradativa das escolas para tempo integral; da expansão da oferta da Educação Profissional; e da abertura de mais duas mil vagas do Programa Partiu Estágio e a perspectiva de que estes estudantes universitários possam fazer monitoria nas escolas estaduais.
O governador também falou sobre a intensificação do uso de tecnologias e conteúdos digitais educacionais nas escolas, anunciando parcerias com a Fundação Roberto Marinho para a disponibilização de conteúdo do Canal Futura na rede e também com a TVE Bahia para que sejam vinculados conteúdos voltados para a preparação dos estudantes para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Rui destacou, sobretudo, o papel dos professores, gestores e das famílias nesta nova fase da Educação no Estado.
“A escola é um lugar de aprender e de cidadania. Isso simboliza o meu convencimento de que vamos juntos construir uma escola inclusiva, com arte, com cultura, com esporte, que a gente possa economizar cada real para ir agregando inovação, tecnologia, conhecimento. Precisamos impregnar corações e mentes de que a escola é um bem público e que precisa ser cuidada e aberta para a vizinhança, para a comunidade. Vamos ao nosso limite financeiro para mudar a estrutura das escolas e construir uma escola pública que orgulhe cada pai e cada mãe”, afirmou Rui.
O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, também deu as boas-vindas a toda a comunidade escolar e falou do esforço coletivo para melhorar a Educação. “O governador nos deu a missão que foi continuar a melhoria da infraestrutura da Educação do Estado da estrutura física, ao nível de tecnologia, de suprimentos que os estudantes precisam ter diariamente, seja material didático, de alimentação, de bibliotecas. Mas ele também nos deu uma missão, que é de melhorar os indicadores do Estado da Bahia. E, junto com a comunidade estudantil, chamando assim todo o público nosso, vamos trabalhar com muito afinco para que isso aconteça”, enfatizou.

Estudantes protagonizam arte e cultura

A programação da aula inaugural começou com a recepção dos convidados pela Fanfarra do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira, ao som das canções “Nunca Pare de Sonhar”, de Gonzaguinha. Depois, os estudantes Luã Silva e Tamires Costa, do Colégio Estadual Norma Ribeiro apresentaram a aula inaugural, com a qual estudantes da capital e do interior emocionaram o público com a arte nas suas distintas linguagens, a partir dos projetos estruturantes Tempos de Arte Literária (TAL), Festival Anual da Canção Estudantil (FACE), Produção de Vídeos Estudantis (PROVE), Encontro de Corais Estudantis (ENCANTE), Dança Estudantil (DANCE) e Artes Visuais Estudantis (AVE). O coral do Centro Estadual de Educação Profissional em Música (CEEP), localizado no bairro de Nazaré, em Salvador, cantou o Hino ao 2 de Julho.
Depois, foi exibido o audiovisual “O apocalipse smartphone”, quando o estudante Josué Junior, um dos criadores do curta, do Colégio Estadual Governador Lomanto Junior, falou sobre o filme que alerta sobre os perigos do mundo virtual para a juventude. Em seguida, o estudante José Roberto Rodrigues, do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP), do Sisal, em Serrinha, recitou o poema autoral “Resiste Preta”, um clamor pelo respeito às mulheres e de combate ao racismo.
O ator Jackson Costa, padrinho da Escola Cultural de Itabuna, também entrou em cena, recitou poemas e falou sobre a importância da arte e da cultura no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes. Em seguida, a estudante Andrea Santos, ex-aluna do Colégio Estadual Ouro Negro, em Salvador, catou a música autoral “Transformar”, de valorização da escola pública.
Currículo Bahia – Ainda durante a aula, gestores da SEC e convidados apresentaram os novos caminhos previstos para este ano, a exemplo da proposta do novo Currículo Bahia; da inserção da arte no currículo, da formação integral na rede estadual; e do novo formato dos projetos artísticos/ estruturantes, temas estes discutidos durante a Semana Pedagógica, realizada de 4 a 8 de fevereiro, em todas as escolas estaduais.
Além dos protagonistas, muitos alunos foram assistir a aula inaugural no auditório do IAT, entre os quais os do Colégio Aplicação Anísio Teixeira, Colégio Estadual da Bahia (Central), Colégio Estadual Norma Ribeiro e Escola Prisciliano Silva. O estudante Emanoel de Jesus Paixão, 2º ano do Ensino Médio, do Colégio Aplicação falou sobre a aula. “Gostei muito da proposta de disponibilizar conteúdos educacionais nos celulares para que tenhamos acesso. É mais um mecanismo de aprendizado, usando a tecnologia a favor do conhecimento”.
A diretora do Colégio Estadual Dorival Passos, em Mata Escura, em Salvador, Karla Guimarães, também falou sobre a aula inaugural. “Eu sempre faço questão de participar porque aqui é uma representação do que acontece nas escolas por meio dos projetos estruturantes. Além disso, nossa escola também passou a ser integral e estou motivando os estudantes com novos projetos e atividades para tornar o cotidiano escolar mais atrativo”, disse.

Foto: Claudionor Jr