Bibliotecas públicas de Itaparica e Salvador oferecem atividades gratuitas em programação do ‘Março Mulher’

Ao longo do mês de março, sete bibliotecas públicas do estado instaladas em Salvador e Itaparica recebem ações do projeto Março Mulher. A inciativa oferece mais de 30 atividades gratuitas e abertas ao público em geral.

A programação, que conta com palestras, oficinas, artes visuais, eventos, cine vídeo e contação de histórias, está disponível no site da Fundação Pedro Calmon (www.fpc.ba.gob.br), responsável pelo projeto que segue até o final deste mês. Entre os temas das atividades, serão abordadas questões relativas à mulher em privação de liberdade, a mulher surda no mercado de trabalho, violência contra a mulher na terceira idade, gravidez na adolescência, entre outros.

Todas as propostas do evento e ações que integram o projeto têm como foco enaltecer o papel da mulher na sociedade.

Na Biblioteca Central do Estado da Bahia, localizada nos Barris também está montada a exposição ‘Não quero flores, quero respeito’. A mostra traz apresentações de livros, revistas e cartazes sobre personalidades femininas marcantes na luta pela igualdade de direito entre os gêneros, além da Exposição discográfica: Cantoras Brasileiras, que traz discos de cantoras da MPB, com suas histórias e trajetórias.

Também na Biblioteca Central do Estado, o público que visitava a biblioteca na manhã desta terça-feira, (12) recebeu o Dia de Beleza. A ação levou estudantes de um curso de design de sobrancelhas para oferecer atendimento gratuito ao público que estava no local.

A coordenadora de produção cultural da biblioteca, Sílvia Dias, comenta que ação proporciona aprendizado as pessoas que participam. “As pessoas saem daqui com o brilho renovado e com um novo aprendizado. Enquanto as estudantes aplicam a técnica que aprenderam, elas também explicam como é feito o processo. Com isso, as pessoas podem fazer em casa. A intenção é trazer autoestima, mostrando que a biblioteca não é só um espaço de empréstimo de livros, mas sim um conjunto de ações culturais”.

Além disso, o espaço recebe a partir da tarde desta terça, o projeto de inclusão ‘Massagem às cegas’, no qual pessoas com deficiência visual oferecem o serviço de massagem. A atividade será realizada durante três dias.

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia/ Fotos: Elói Corrêa/GOVBA