Ministro defende fundo da Lava Jato para a educação e que seria ‘grande alívio’

 

Foto: Reprodução / G1

 

O ministro da educação, Abraham Weintraub, voltou a defender o uso do fundo da Lava Jato para a educação, durante audiência na Comissão de Educação na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (22).  Disse que já se reuniu com alguns parlamentares, incluindo os de oposição, e com mais de 50 reitores das universidades federais.

“Os primeiros problemas são a partir de setembro. Se a gente conseguir resgatar o dinheiro da Petrobrás, que já está internalizado no Brasil, que foi roubado, foi recuperado, US$ 600 milhões dá R$ 2,5 bilhões, já é um grande alívio para as contas”, planejou o ministro, segundo o BR18.

Raquel Dodge, procuradora-geral da República, fez recomendações ao STF que enviasse só recursos ao Ministério da Educação. Weintraub, falou que a quantia será um “alívio para as contas, mesmo com a orientação de Dogde que o valor seja direcionado para a educação básica. A decisão caberá ao ministro Alexandre de Moraes, do STF, e não ao executivo.

 

*Bahia Notícias