Escolas estaduais da capital e do interior realizam Transformaê – Virada Educacional Bahia 2019

O Transformaê – Virada Educacional Bahia modificou a rotina das escolas estaduais, nesta sexta-feira (20). Os estudantes protagonizaram apresentações artísticas e culturais nas mais distintas linguagens, como a música, a dança e o teatro. O dia também foi dedicado a jogos educativos, competições esportivas, rodas de conversa e debates sobre temas dos mais variados, como empoderamento feminino, além de exposição de projetos de iniciação científica. Houve até o engajamento de estudantes ao Dia Mundial de Limpeza de Praias, que é realizado no dia 21 de setembro, como parte das ações de sustentabilidade ambiental do #Transformaê.

Em Salvador, a Virada Educacional Bahia foi aberta oficialmente no Colégio Estadual Aliomar Baleeiro, localizado no bairro de Pernambués, com a presença do subsecretário da Educação do Estado, Danilo Souza, e do coordenador de projetos Estratégicos da SEC, Marcius Gomes. O subsecretário falou sobre a importância deste movimento educacional na rede estadual de ensino. “A escola tem que ser sempre um lugar de expressão, da alegria, da vontade de viver, da superação dos obstáculos, e de afirmação das culturas. A Bahia tem culturas muito ricas. O povo negro, o povo indígena, os ribeirinhos, e os estudantes, em todas as localidades da Bahia, se encontram neste momento para fazer uma virada cultural com essa mensagem. O TransformaÊ promove o protagonismo estudantil, onde cada jovem toma conta de seu projeto de futuro, pensando a sua relação com a aprendizagem”, afirmou.

O estudante Rodrigo Manoel de Oliveira, 17 anos, do 2º ano do Ensino Médio, do Aliomar Baleeiro, falou do entusiasmo em participar do projeto. “O #Transformaê é  muito legal, pois alia educação e cultura através da arte nas escolas. Dessa forma é muito mais divertido aprender”, destacou. O dia também foi dedicado à participação das famílias. Dona Iraci Nunes, mãe do estudante Ademar Jhonata, 17 anos, do 8º ano do Ensino Fundamental II, que tem deficiência física, fez questão de, mais uma vez, estar ao lado do filho. “Eu venho com ele todos os dias para a escola, estudo com ele, fico na sala com ele, e hoje, num momento tão especial, que é a virada educacional, eu não poderia deixar de estar aqui, que é a nossa segunda casa”, disse emocionada.

Interior – No interior do Estrado, a sexta para os estudantes foi igualmente marcada pelo aprendizado com diversão. Em Vitória da Conquista, região Sudoeste, os estudantes do  Instituto de Educação Euclides Dantas participaram de uma animada caminhada pela Praça 9 de Julho, integrando a escola com a comunidade. Já no Colégio Estadual de Cachoeira, no Recôncavo, as ações do #Trasnformaê marcaram as comemorações pelos 65 anos da unidade escolar e a mobilização dos estudantes para as avaliações de Português e Matemática que estão sendo aplicadas pelo Sistema Baiano de Avaliação (SABE), da SEC, para fortalecer as aprendizagens nestas disciplinas.

Protagonismo estudantil –  Os Centros Estaduais (CEEP) e Territoriais (CETEP) de Educação Profissional também participaram amplamente do Transformaê. O CEEP Severino Vieira, localizado no bairro de Nazaré, em Salvador, por exemplo, promoveu a Feira de Empreendedorismo e Empregabilidade. O Centros Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC)  de Salvador também promoveu uma ampla programação. Teve exposições fotográfica e literária; mostras de robótica e científica; e apresentações de projetos intersetoriais da SEC, a exemplo do Artes Visuais Estudantis (AVE); do Dança Estudantil (DANCE), além de show do Festival Anual da Canção Estudantil (FACE).

Fotos: Josenildo Almeida