Sucessor de Beira-Mar levava vida de luxo em prisão no Paraguai

naom_579cb018b5fd1

Preso desde 2010 e condenado por tráfico de drogas, o brasileiro Jarvis Chimenes Pavão, de 43 anos, levava uma vida de luxo dentro do presídio de Tacumbú, no Paraguai.

De acordo com o jornal O Globo, o traficante era cercado de conforto e segurança. As regalias só foram descobertas durante uma vistoria na unidade após explosivos plásticos que provavelmente seriam usados numa tentativa de fuga terem sido encontrados num muro próximo ao presídio.

Em sua “casa”, móveis planejados e objetos de decoração, cozinha gourmet, equipamentos eletrônicos e outras facilidades. As mordomias flagradas levaram o presidente paraguaio, Horacio Cartes, a demitir a ministra da Justiça do país, Carla Bacigalupo. Jarvis foi transferido, mas a nova unidade prisional não foi informada. (Notícias ao Minuto)