‘Artista canibal’ é preso por pintar telas com restos de vítima

Foto: reprodução/ El País

Um suspeito foi preso na última quinta-feira (05), por ter assassinado e devorado os restos mortais de um homem da cidade de Barlovento, próximo de Caracas. Identificado como Luis Alfredo Hernández González, ele ganhou o título de “artista canibal”, porque tinha usado o sangue e cinzas da vítima, um fazendeiro que estava desaparecido há dias, como tinta para pintar uma tela.

O homem confessou o crime em interrogatório a policiais, após de confirmar que desmembrou e devorou a maior parte do proprietário da fazenda. González ainda disse que o fazendeiro tinha o “contratado” para executar um estranho “serviço funerário”, que consistia em “matá-lo, devorá-lo e usar seu sangue e cinzas para pintar telas”, explicou Douglas Rico, diretor do CICPC.

Na fazenda da vítima, foram encontrados restos de ossos, documentos pertencentes a pessoas de fora da propriedade e pinturas. A polícia não descarta a possibilidade que González seja um serial killer. Há suspeita que ele seja um criminoso com transtornos mentais graves.

*VN