A caminho dos EUA, furacão Dorian gera destruição e morte em Bahamas

                                                                                                                                                                 Foto: Reprodução

 

O furacão Dorian, segundo mais poderoso a se formar no Atlântico, avança em direção aos Estados Unidos enquanto deixa rastros de destruição em Bahamas, onde ao menos uma morte já foi confirmada. A tempestade de categoria 5, a máxima da escala Saffir-Simpson, deve chegar ao litoral da Flórida, nos EUA, entre a noite desta segunda-feira (2) e o início da madrugada desta terça (3).

O primeiro-ministro de Bahamas, Hubert Minnis, em postagem publicada no Twitter nesta segunda-feira (2), afirmou que a devastação provocada pelo furacão Dorian no arquipélago caribenho é “sem precedentes”. Segundo Minnis, o ciclone, cujas rajadas de vento são superiores a 320 km/h, causou uma “devastação” nas ilhas Ábaco e também gerou fortes estragos na ilha de Grand Bahama, local por onde passa o olho do furacão no país nesta segunda-feira.

A baixa velocidade com a qual se desloca, a cerca de 1,6 km/h, aumenta o poder de destruição de Dorian – a morte de uma criança de 7 anos foi confirmada pelas autoridades locais e espera-se que outras vítimas sejam encontradas no país. A Federação Internacional da Cruz Vermelha, de acordo com a CNN, estima que 13 mil imóveis foram destruídos ou muito danificados e que as enchentes tenham causado a contaminação da água potável no país. O Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês), alertou alertou nesta segunda-feira a população de Ábaco e Grand Bahama para que permaneça nos abrigos, porque os fortes ventos ainda podem colocar vidas em risco.

Nos EUA, mais de um milhão de pessoas foram evacuadas nos estados da Flórida , da Carolina do Sul e da Geórgia. Caso a força dos ventos seja mantida e sua rota não seja alterada, o Dorian será a tempestade mais forte a atingir a Flórida desde setembro de 1935. Ainda não é certo, porém, se o olho do furacão tocará o solo do Estado ou de qualquer outro lugar do território norte-americano. De qualquer forma, moradores dos distritos costeiros da Flórida, da Georgia e da Carolina do Sul receberam ordens para deixaram suas casas.

*Bahia.Ba