Prazo termina, e Lula não se apresenta à PF

Terminou às 17 horas o prazo para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se entregar à Polícia Federal. O juiz Sergio Moro havia estabelecido o horário como limite para o petista se entregar voluntariamente. Lula, porém, permaneceu em sala do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo.

Delegado da Polícia Federal no Paraná, Igor Romário de Paula havia dito que a ordem de prisão será cumprida de qualquer jeito. Nesta tarde, o ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou o pedido de medida liminar para evitar a prisão.

O ex-presidente foi atendido nesta tarde pelo médico Gustavo Johnen por volta das 15 horas. “Tragam um desfibrilador. Ele está muito emocionado, é diabético e a pressão está alta”, disse o médico. Parlamentares próximos negam mau estado de saúde, apesar de desfibrilador ter sido fotografado por jornalistas no local.

*O Povo