Acusados de atirarem em Marielle não farão delação premiada, diz defesa

Foto : Reprodução / TV Globo

As defesas dos acusados de assassinarem a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes, o policial militar da reserva Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queirós, descartaram a possibilidade de participação de seus clientes em delação premiada.

De acordo com o advogado de Lessa, Fernando Santana, e Henrique Telles, defensor de Queirós, os acusados são inocentes e, por essa razão, qualquer acordo desse tipo não faria sentido.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, havia levantado ontem (12), em entrevista à imprensa, a possibilidade de delação premiada.

*M1