Rui defende eleições diretas no país: “Eu me disporia a abrir mão do resto do meu mandato”

O governador Rui Costa, em entrevista à Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (17) falou sobre a crise política no país e defendeu as eleições diretas — inclusive, abrindo mão de parte do mandato, se for necessário. Rui lembrou o impeachment de Dilma Rousseff e afirmou que antes mesmo da saída da petista da presidência, ele já defendia novas eleições.

“Manifestei minha opinião para ela [Dilma], que é uma mulher séria, honesta, correta. Foi retirada em um ato de violência. Eu sugeri a ela mandar um projeto de lei para fazer a eleição direta. Ela disse: “Se eu fizer isso, é como se eu tivesse confessando as coisas”. E eu disse: “Não, faça um pronunciamento, que ama o povo e não quer ver o povo sofrer nesse período de crise”. Mas tinham outras opiniões, ela balançou e optou por resistir. Eu era a favor e sou a favor — já disse isso, inclusive — da eleição direta. Eu me disporia a abrir mão do resto do meu mandato para fazer eleição direta para presidente, governador, deputado. Pelo menos a gente antecipa a eleição e põe fim”, afirmou o governador.

*Metro 1