Ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, é preso preventivamente a pedido de Moro

O ex-presidente da empreiteira OAS, Léo Pinheiro, foi pela preventivamente pela Polícia Federal, em Curitiba, a pedido do juiz federal Sérgio Moro, nesta quinta-feira (14).

A delação do baiano está sendo negociada, no entanto, Moro acredita que a prisão é necessária a fim de “evitar riscos”.

Em abril deste ano, Pinheiro alegou que iria delatar supostos favores feitos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na época em que ainda estava no poder.

*VN