Palocci diz ter feito entregas de dinheiro vivo a Lula

O ex-ministro Antonio Palocci revelou entregas de pacotes de R$ 30 mil, R$ 40 mil e R$ 50 mil reais ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em delação premiada. As informações são do repórter Robson Bonin, da Revista Veja.

De acordo com a revista, o petista, que pretende deixar o partido, redigiu mais de 40 anexos de seu acordo de colaboração. Ele diz ter feito pequenas entregas de dinheiro vivo a Lula para bancar despesas particulares.

Palocci disse que delegava ao seu assessor Branislav Kontic, repasses mais volumosos de dinheiro ao ex-presidente. As entregas eram feitas na sede do Instituto Lula, segundo o ex-ministro.

Segundo o ex-ministro, os valores eram oriundos da suposta conta de propinas da Odebrecht em benefício do ex-presidente.

Palocci já havia revelado, na última quarta-feira, 6, ao juiz federal Sérgio Moro a existência de um ‘pacto de sangue’ da propina envolvendo o ex-presidente Lula.

O ex-ministro foi interrogado na ação penal em que é réu por corrupção e lavagem de dinheiro. Lula também é acusado neste processo, pelos mesmos crimes. Ele confessou delitos e revelou que o ‘pacto’ previa repasse de R$ 300 milhões da empreiteira Odebrecht para o PT. O ‘pacto’, segundo Palocci, era formado por um ‘colegiado’ – do qual o próprio Lula fazia parte.

*Estadão