PPS ameaçou romper com Temer caso empréstimo para a Bahia fosse liberado, revela Otto

O senador e presidente do PSD na Bahia, Otto Alencar, revelou mais um capítulo da novela envolvendo o empréstimo do Banco do Brasil ao governo da Bahia, comandado pelo petista Rui Costa. Em entrevista ao BNews em Itabuna, onde foi assinada a autorização da duplicação da BR-415, o senador disse que o PPS, presidido na Bahia pelo deputado federal Arthur Maia, fez chantagem com Temer.

“Esse é o maior cerco injusto que está sendo feito pelos democratas, pelos tucanos, pelo PMDB e pelo PPS também. O deputado federal Arhur Maia disse lá em alto e bom som na Câmara a um prefeito do meu partido, Ricardo Rodrigues, de Lapão, que se o Temer liberasse o empréstimo do Banco do Brasil, ele romperia com o governo”, contou.

O empréstimo de R$ 600 milhões ao governo baiano havia sido aprovado pelo governo federal, mas foi barrado após suposta interferência de aliados do governo Temer na Bahia.

Na opinião do congressista, o presidente peemedebista se rende a ameaças como esta por se encontrar fragilizado. “Como Temer está frágil, está na mão dele. A conspiração contra a presidente Dilma Rousseff deixou ele nesse estado”, lembrou.

“O Ministério Público chama o presidente da República de chefe de quadrilha. Você vai esperar o que mais da moral desse presidente? Quem fez o presidente Temer? Foi Eduardo Cunha, que está preso. Então, o governo está muito frágil e se submete a chantagens”, frisou.

O BNews tentou falar com o deputado Arthur Maia, mas as chamadas foram rejeitadas.

*Bnews