Mesmo com risco de derrota, governo decide colocar reforma da Previdência em votação

                              Foto: José Cruz/Agência Brasil

Apesar de correr grande risco de derrota, como já foi admitido pelo presidente Michel Temer e pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o Palácio do Planalto decidiu pôr a Reforma da Previdência para votação no plenário da Casa. A decisão foi tomada em acerto com a equipe econômica.

O governo avaliou que, diante da repercussão extremamente negativa do mercado financeiro à fala de Temer de que a reforma poderia não avança, pior do que ser derrotado na votação seria desistir da reforma. As alterações ao texto substitutivo do relator Arthur Maia serão feitas no plenário. Uma reunião marcada para as 19h desta quarta-feira (8) vai dar início de fato às negociações.

O governo pretende definir, em conjunto com o presidente da Câmara, um cronograma de votação em primeiro turno. O Planalto também pretende reforçar a comunicação para provar que a proposta é essencial, argumentando que, se a proposta não for aprovada agora, todos os pontos, inevitavelmente, voltarão para a agenda logo depois das eleições, como maior custo para as contas públicas, principalmente por conta do teto de gastos.

*M1




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *