Lewandowski deve usar feriado de Carnaval para analisar acordo feito com poupadores

Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, deve usar o feriado de Carnaval para analisar o acordo firmado entre bancos e poupadores que perderam recursos nas décadas de 1980 e 1990. O ministro decidirá sobre a homologação do termo. A matéria precisa do crivo dos ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli, que já a homologou em dezembro do ano passado. A partir disso, os bancos terão 90 dias para aderir aos termos. Caixa, Bradesco, Bando do Brasil, Itaú e Santander demonstraram compromisso com o assunto. O pagamento será feito após criação de uma plataforma digital, na qual os poupadores com ações na Justiça poderão se inscrever e apresentar documentos comprobatórios de que tinham poupança na época dos planos econômicos. A expectativa, de acordo com a Folha, é que o ressarcimento movimente R$ 12 bilhões.

*BN