SAJ: em tom irônico, vereador Uberdan Cardoso critica comemoração por prisão de Lula

                                                   Foto: reprodução

 

O vereador Uberdan Cardoso (PT), divulgou uma nota a respeito da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que decidiu por negar habeas corpus de Lula em julgamento realizado nesta quarta-feira (04) – lembre aqui.

O membro da Câmara Municipal de Santo Antônio de Jesus não concordou com a decisão do STF e em um texto listou brevemente as ações do governo no mandato de Lula e ironizou as possíveis consequências com a negação do pedido concedido pelo Supremo Tribunal, como por exemplo, a prisão do ex-presidente. “Hoje é um dia feliz e eu quero compartilhar a minha felicidade com vocês que pensam igual a mim. Aliás, que NÃO pensam! Igual a mim“, escreveu em tom irônico, Uberdan.

Veja nota na íntegra:

Hoje estou comemorando a negação do habeas corpus e a iminente prisão do Lula.
Hoje não bati panelas, o alvo das palmadas foi o meu próprio peito, que pulsa e sente orgulhoso que a Justiça foi feita e que a corrupção finalmente vai acabar no Brasil afinal, o homem mais corrupto do país será preso e a minha dignidade como cidadão acima de qualquer suspeita estará salvaguardada.
Hoje a TV já anunciou que a bolsa amanheceu em alta e meus amigos da Fiesp devem estar em êxtase ( Só não telefono porque não tenho o número deles!)
É que Eu estou tão feliz que nem consigo explicar esse contentamento, sabe? E juro que não fiquei assim quando pegaram o Escadinha, o Bandido da Luz Vermelha, o Leonardo Pareja, o Maníaco do Parque… Eu fiquei assim porque pegaram o Lula!
Mas, quem é o Lula, afinal?
Um cara como eu. Pobre, nordestino e semi analfabeto que se tornou Presidente da República. E sabe qual é o maior problema? É que isso não poderia ter acontecido. Ele não nasceu para ser Presidente, ele é igual a mim e como não sirvo para muita coisa, ele também não poderia servir.
De que importa se entre erros e acertos o Lula acertou mais do que errou?
Andam me mostrando uma estatística de que em seu governo a vida dos mais pobres melhorou mas, e dai? Eu não preciso do Governo, eu trabalho para pagar impostos e bancar um monte de vagabundos. Tô de saco cheio de bolsa família, de Pro Uni, de Fies, de Samu, de Minha Casa, Minha Vida, de vagas para pretos e pobres nas Universidades, aliás, eu tô mesmo é de saco cheio dessa história de Universidade, eu nem sei pra que serve isso! “Filho de preto quando estuda, passa no vestibular!” Olha aí o que tem de médico, juiz, general, tudo Preto!
Falando em General teve até um que ameaçou fazer intervenção caso o STF liberasse o habeas corpus, é isso mesmo! Tempo bom era na Ditadura. Que não tinha essa putaria de passeata gay, nem tanta corrupção, nem tanta liberdade…! Não sei pra que a gente quer essa tal de Liberdade!
O que importa agora é que a justiça está sendo feita, minha alma está lavada e eu me sinto orgulhoso deste país, dessa Suprema Corte, desse juiz paranaense que salvou a minha Pátria dos malditos Petralhas. Pouco me importa que leve décadas ou que NUNCA, Temer, Jucá, Padilha, Moreira, Aécio, Loures, Youssef, Alckmin, Serra, Azeredo, FHC, Neto…sejam punidos.
Eu tinha sede era do Lula aliás, eu tenho mesmo é ódio do Lula! E odiá – lo é a melhor forma de justificar o meu próprio fracasso, a minha incompetência de não ter entendido a história do meu país, somente porque não li ou porque trago mesmo incrustado em mim esse preconceito latente que só confesso ao meu espelho.
Hoje é um dia feliz e eu quero compartilhar a minha felicidade com vocês que pensam igual a mim. Aliás, que NÃO pensam! Igual a mim.
Que sonho que sou rico e acho que durmo em paz, destilando ódio por todos os poros…!
Esse é o desabafo de um brasileiro comum. Um justiceiro que selecionou a sua indignação e vomita o discurso que almoça todos os dias.

Professor Uberdan Cardoso
Santo Antônio de Jesus BA