Temer pretende retomar PEC da Previdência após eleição

O presidente Michel Temer anunciou que, depois das eleições, pretende convidar seu sucessor para tentarem aprovar a reforma da Previdência ainda neste ano – antes do início do futuro governo. O mandatário se diz convencido de que o próximo presidente vai ter que aprovar a reforma e que seria melhor se o ganhador das eleições possa assumir sem esse peso e essa responsabilidade nas costas.

“Estou disposto a fazer um acordo com o futuro presidente, porque ainda dá tempo de aprovar a reforma da Previdência neste ano, em outubro, novembro e dezembro”, disse Temer em entrevista ao Estado de São Paulo, na sexta-feira, 11, no Palácio do Planalto. Com a reforma em tramitação no Congresso, Temer acredita que, se não tivesse sido alvo de denúncias contra ele, o projeto já estaria aprovado.

O presidente ainda numerou dois obstáculos às mudanças na Previdência: a intervenção federal na segurança pública do Rio, que impede a aprovação de emendas constitucionais, e a falta de quórum no Congresso, em um ano de Copa do Mundo, convenções partidárias e campanha eleitoral.

*M1




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *