SAJ: Pré-candidato a deputado estadual, Pastor Gaguinho diz ser contra mulher na política, “É melhor ficar no lugar dela quietinha”

O pré-candidato a deputado estadual, Genivaldo Reis, mais conhecido como Pastor Gaguinho falou do seu projeto político e afirmou que mulher não deveria ocupar cargo na política. Numa entrevista ao radialista Léo Valente na manhã desta quinta-feira (14), Gaguinho disse que sua bandeira principal é a saúde. “Muita gente pediu para eu me candidatar justamente porque prezo pela saúde. Creio que a gente pode mudar, basta querer”, frisou. Declarado defensor de Lula, Gaguinho foi taxativo ao dizer que mulher não deve ocupar cargo de liderança, principalmente na política. Para ele, o país já tem homens capazes. “Hoje temos mulheres porque falta caráter nos políticos homens que perderam a credibilidade sobrando espaço para as mulheres. Acho que ela deveria cuidar da casa e do marido”, pontuou. Segundo ele, essa afirmação é baseada no entendimento que ele tem da Bíblia. O pastor explicou ainda que mulher no poder é perseguida devido à quantidade maior de homens e citou o caso da vereadora Marielle, morta no Rio de Janeiro. Questionado se uma pessoa negra pode assumir cargos de liderança, ele esclareceu que não há problemas e que não vê o negro ser perseguido, diferente da mulher, “Quem persegue o negro é ele mesmo, só vejo a mídia trabalhar em cima dele. As mulheres irão entender. É melhor a mulher ficar no lugar dela quietinha. Na polícia tudo bem, mas tem cargos que acho que mulher não deveria estar, principalmente na política”, destacou. Pela primeira vez na política, o Pastor Gaguinho garantiu ter apoio de muitas igrejas e convida a população para o lançamento da sua candidatura no dia 28 de junho.