Luiz Argôlo, condenado na Lava Jato, é solto e pagará multa de R$ 2 mi de forma parcelada

Condenado na Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-deputado federal Luiz Argôlo foi solto nesta terça-feira (16) após a Justiça conceder liberdade condicional.

O ex-congressista cumpria pena no Centro de Observação Penal do Complexo Penitenciário Lemos Brito, em Salvador, desde o ano passado.

Luiz Argôlo foi preso em abril de 2015 na 11ª fase da Lava Jato e levado para Curitiba. Em 2018 foi transferido para Salvador. Ele cumpriu quatro anos da pena de 12 anos e oito meses em regime fechado.

A advogada de Luiz Argôlo, Cristiane Magalhães Costa, disse ao portal G1 que tentava a autorização de liberdade condicional mediante a um parcelamento da multa estipulada na pena. A multa de cerca de R$ 2 milhões, segundo a advogada, será paga em 105 vezes – cerca de R$ 19 mil por mês durante oito anos.

Em liberdade condicional, o ex-deputado não poderá se ausentar do país sem autorização, e deverá apresentar seu passaporte, não poderá mudar de residência sem comunicar a Justiça e à autoridade responsável pela observação cautelar e de proteção, estar em casa até 22h, não fazer uso de bebida alcoólica ou frequentar casas de jogos ou de prostituição, festas de largo ou carnavalescas, não portar arma, não cometer delitos e manter bom comportamento social.

*Uol