Alba: deputados vão criar frente parlamentar contra fechamento da Petrobras

Além de uma audiência pública na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) para discutir os impactos que serão causados ao estado com o encerramento das atividades da Petrobras, os deputados estaduais vão criar uma frente parlamentar em defesa do funcionamento da estatal na Bahia.

A audiência pública acontecerá no dia 23 de setembro, às 9h, no auditório Jorge Calmon, na Alba, e contará com a presença de deputados estaduais, federais e trabalhadores da estatal.

“Não podemos deixar que a Petrobras acabe no estado. Além de representar um prejuízo imenso para a economia da Bahia, vai aumentar o número de desempregados, que já é muito grande. A Petrobras tem um simbolismo histórico na Bahia. Vamos lutar.  É isso que essa frente parlamentar vai fazer, defender a permanência da estatal na Bahia”, disse o deputado estadual Robinson Almeida (PT).

Já o líder do governo na Alba, Rosemberg Pinto (PT), afirmou em nota, que entre os estados do Nordeste, a Bahia será um dos estados mais prejudicados com o encerramento das atividades da Petrobras.

“Enquanto em outros países, as áreas de energia estão sobre o controle do Estado, aqui, o governo Bolsonaro quer entregar tudo à iniciativa privada. E o Nordeste, que Bolsonaro tem pavor, é o mais frágil. Se vender a Transpetro, Petrobras Distribuidora, RLAM, Fafen, o que sobrará para a Bahia? Nada!”.

Rui pede esclarecimentos

No programa “Papo Correria”, que apresenta em suas redes sociais, o governador  Rui Costa (PT), pediu um posicionamento oficial sobre a desocupação da Petrobras no prédio Torre Pituba. “Se quer comunicou à sociedade o que pretende fazer”, disse.

“Infelizmente, o nosso país passa por um momento difícil. Resolveram criar mais dificuldade pro povo brasileiro do que já vinha passando. As ferramentas que poderiam gerar emprego e renda pra população estão fechando, privatizando. Infelizmente, a gente não vê luz no fim do túnel”, ressaltou o petista.

*Bahia.ba




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *