Gerente da ADAB fala do risco do abate ilegal e os danos à saúde através do consumo de carnes contaminadas

Mesmo o município de Santo Antônio de Jesus tendo frigorifico para bovinos e dois para aves, muitas empresas clandestinas ainda utilizam o meio clandestino para abate e comercialização de carnes que não possuem selo de segurança para a saúde da população. De acordo com Luís Geraldo da ADAB, o município vivenciou há um tempo à venda de animais doentes, que segundo Geraldo era comercializado de forma livre e driblando a fiscalização.

Doenças podem ser adquiridas através do consumo incorreto dessas carnes, Geraldo explica que três tipos de bactérias apresentam riscos a saúde. “As psicrofilas, as termófilas e as mesófilas e mesmo as termófilas são resistentes as altas temperaturas não resistem ao cozimento mais demorado, mas a carne de boi não e costumamos comer em churrasco essa carne no ponto”, exemplificou.

Vale ressaltar que após o animal adquirir algumas doenças eles são condenados pois apresentam graves riscos a saúde do consumidor, um exemplo comum é a tuberculose e as demais contaminações ocorrem devido a forma incorreta de consumo.

O gerente da ADAB pede que as pessoas denunciem as irregularidades para que a fiscalização aconteça de maneira efetiva e segura e se possível detalhem horário e local dessas situações e garante que o anonimato será preservado,para denunciar pode ligar através do 75 3631 7423/ 9 99707477

Dicas na hora de comprar carne

Avaliar o estado que a carne se encontra, desde a cor até a textura

Desconfiar se o preço não está abaixo do mercado

Não comprar nenhum tipo de carne sem o selo de inspeção expedido pelo Ministério da Agricultura

Averiguar as condições de armazenamento e embalagem do produto




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *