SAJ: mulher morta pelo ex-companheiro tinha medida protetiva e sofria constantes ameaças, diz delegada

A mulher assassinada a facadas na manhã desta quinta-feira (06) tinha medida protetiva. A informação é da delegada do Núcleo da Mulher, Patrícia Jaques ao repórter Wellington Macedo. Nilda Pereira de Oliveira, 43 anos, foi encontrada morta em sua residência na Juerana. O principal suspeito é seu ex-companheiro Gilvan Cerqueira. De acordo com a delegada, Nilda já havia registrado duas ocorrências por lesão corporal e Gilvan estava proibido de manter qualquer contato com ela e manter distância de 100 m. “Pelas informações dos familiares, ela mantinha relação com ele sob ameaça, ela não conseguia se livrar dele. Depois da segunda ocorrência, os filhos dela a levaram para a zona rural para ficar longe dele, mas ela retornou ao município e ele morava a umas cinco casas distante da dela”, disse. Segundo a delegada, os filhos haviam relatado que as agressões eram constantes. O corpo de Nilda foi necropsiado no Departamento de Polícia Técnica na manhã de hoje.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *