Taxista reclama de possível sistema de Uber em Santo Antônio de Jesus, “Alguns nem tem CNH”

Taxista de Santo Antônio de Jesus reclama da falta de fiscalização dos órgãos competentes em veículos do Uber.  Em contato com o radialista Léo Valente do Programa Levante a Voz, o taxista de prenome Cesar explicou que o Sindicato dos Taxistas que estava desativado, está retornando para reivindicar os direitos dos motoristas. “Não tem fiscalização no Uber, a prefeitura libera sem nenhuma reunião com os taxistas. A gente vai na SMTT fazer a vistoria e leva um tempo lá para fazer, temos que ter todas as documentações, não temos assistência da prefeitura por enquanto. Tem gente que não tem CNH, coloca dados de outra pessoa e está rodando no Uber. Tem que ser fiscalizado da mesma forma que faz com o táxi”, disse. Segundo ele, hoje há 132 táxis cadastrados em Santo Antônio de Jesus. O Sindicato busca tentar se adequar com serviços de táxi 24h com um preço melhor para o cliente, “Tem gente que sai do trabalho e vai trabalhar de Uber e quem depende do táxi para sobreviver? Precisa ter um critério. Feira e Salvador a quantidade de táxi não é compatível para o número de habitantes, aqui em Santo Antônio de Jesus não suporta”, frisou.