SAJ: Secretário diz que há uma nova suspeita de dengue hemorrágica no hospital; 84 casos de dengue notificados

Sobe número de notificações de casos de dengue em Santo Antônio de Jesus. Numa entrevista com o secretário de saúde, Leandro Lobo à Rádio Recôncavo, só em 2019 foram 84 casos notificados, sendo 34 confirmados pelo teste de laboratório. Após a morte de Mariana Santos, jovem diagnosticada com dengue hemorrágica, o secretário pontuou que há outro caso com suspeita no Hospital Regional, “O quadro clínico é característico, ele está estabilizado nesse momento, sob os cuidados dos médicos, mas ainda está sob suspeitas”, disse. Os pontos mais críticos da cidade, segundo o secretário, são no centro e a maior quantidade no bairro São Paulo, local que Mariana trabalhava e que o paciente internado reside. “O ponto mais crítico é onde tem acumulo de poças, tanques abertos, o mosquito gosta de qualquer água, não podemos deixar água acumulada. Estamos tomando todas as medidas com sinal de alerta”, pontuou. Numa entrevista anterior, ele havia sinalizado o trabalho de combate realizado pela Secretaria e a responsabilidade que cada morador possui, “O enfrentamento da dengue é um trabalho de cada um cidadão, de dentro de casa”, frisou. Conforme relatos do morador de prenome Dinho, no bairro Andaiá há pessoas com sintomas parecidos com a dengue hemorrágica e denuncia terreno baldio e acúmulo de lixo no local.

Saiba como previnir: 

Garrafas PET e de vidro: As garrafas devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberto ou de boca para baixo.

Lajes: Não deixe água acumular nas lajes. Mantenha-as sempre secas.

Ralos: Tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso.

Vasos sanitários: Deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico.

Piscinas: Mantenha a piscina sempre limpa. Use cloro para tratar a água e o filtro periodicamente.

Coletor de água da geladeira e ar-condicionado: Atrás da geladeira existe um coletor de água. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.

Calhas: Limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água.

Cacos de vidros nos muros:
 Vede com cimento ou quebre todos os cacos que possam acumular água.

Baldes e vasos de plantas vazios: Guarde-os em local coberto, com a boca para baixo.

Plantas que acumulam água:
 Evite ter bromélias e outras plantas que acumulam água, ou retire semanalmente a água das folhas.

Suporte de garrafão de água mineral:
 Lave-o sempre quando fizer a troca. Mantenha vedado quando não estiver em uso.

Falhas nos rebocos: Conserte e nivele toda imperfeição em pisos e locais que possam acumular água.

Caixas de água, cisternas e poços: Mantenha-os fechados e vedados. Tampe com tela aqueles que não têm tampa própria.

Tonéis e depósitos de água: Mantenha-os vedados. Os que não têm tampa devem ser escovados e cobertos com tela.

Objetos que acumulam água: Coloque num saco plástico, feche bem e jogue corretamente no lixo.

Vasilhas para animais: 
Os potes com água para animais devem ser muito bem lavados com água corrente e sabão no mínimo duas vezes por semana.

Pratinhos de vasos de plantas: Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.

Objetos d’água decorativos: Mantenha-os sempre limpos com água tratada com cloro ou encha-os com areia. Crie peixes, pois eles se alimentam das larvas do mosquito.

Lixo, entulho e pneus velhos: 
Entulho e lixo devem ser descartados corretamente. Guarde os pneus em local coberto ou faça furos para não acumular água.

Lixeira dentro e fora de casa: Mantenha a lixeira tampada e protegida da chuva. Feche bem o saco plástico.