Ministério da Saúde vem à Bahia conhecer modelo de assistência das Policlínicas

O modelo adotado na Bahia para a descentralização da assistência de média complexidade, com as Policlínicas Regionais de Saúde, deve se tornar referência para o Brasil. Esta é a expectativa após a visita do secretário de Atenção à Saúde (SAS) do Ministério da Saúde, Francisco Figueiredo, nesta quinta-feira (21), em Feira de Santana, que foi acompanhado do secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.
“Vim conhecer a experiência das policlínicas, que trazem em si um conceito fundamental para a população, que é o acesso. Ou seja, a população tem hoje uma grande estrutura, com um ambiente belíssimo, com tecnologia fantástica, com bons colaboradores, onde conferi que está tendo uma boa aceitação da população. Vou levar para o ministro avaliar se pode ser replicado para o restante do Brasil, pois sem dúvida nenhuma é um grande sucesso”, afirma Francisco Figueiredo.
Na avaliação do secretário Fábio Vilas-Boas, ao demonstrar que é uma experiência vitoriosa, com os consórcios de saúde operacionalizando as policlínicas regionais, há grandes chances desse modelo de assistência e financiamento se tornar uma política federal. “Temos sentido da população uma satisfação crescente e estamos em fase de implantação de mais 11 unidades em 2019. Esperamos que essa experiência possa ser replicada em outras regiões do Brasil e que também o Ministério da Saúde possa enxergar essa ação como algo a ser partilhado de forma tripartite. Hoje nós temos um financiamento apenas entre o estado, que assegura o pagamento de 40% do custeio, e os municípios. Eventualmente isso se tornando uma política pública do Ministério, esse modelo poderá ter a participação do ente federal com a alocação de recursos”, explica Vilas-Boas.
Policlínicas Regionais
Ao todo, as oito unidades inauguradas na Bahia entre final de 2017 e primeiro semestre de 2018, somam mais de 250 mil atendimentos a cidadãos das regiões de Guanambi, Jequié, Irecê, Alagoinhas, Feira de Santana, Valença, Santo Antônio de Jesus e Teixeira de Freitas. Outras 11 policlínicas estão em construção nos municípios de Salvador, Barreiras, Itabuna, Jacobina, Juazeiro, Paulo Afonso, São Francisco do Conde, Simões Filho, Vitória da Conquista e Ribeira do Pombal.
As policlínicas estão aptas para realizar exames de colonoscopia, eletrocardiograma, ecocardiograma, endoscopia digestiva alta, holter, mamografia, radiografia, ressonância magnética, tomografia, Mapa, ultrassonografia, entre outros. A equipe médica é formada profissionais das áreas de angiologia, cirurgia-geral, endocrinologia, gastroenterologia, ginecologia, mastologia, oftalmologia, neuropediatria, ortopedia, pneumologia, reumatologia, dermatologia.
Além dos atendimentos com médicos, os pacientes têm acesso a atendimento com outros profissionais, como psicólogos e nutricionistas.
Ascom Sesab